728x90 AdSpace

  • Novidades

    sábado, 14 de abril de 2007

    A Vingança do Galo Esquizofrênico

    Mais uma decisão curiosa proferida por nosso Judiciário, mais exatamente na comarca de Paracambi (RJ), onde a juíza se declarou impedida de julgar ação, oferecendo-se para ser testemunha do caso.

    Como de costume, seguem os dados para os São Tomés de plantão que quiserem checar.
    Processo n.º 2007.857.000344-6
    Data do expediente : 03/04/2007
    Decisão :
    DECLARO-ME SUSPEITA PARA O JULGAMENTO DA LIDE EM RAZÃO DO DISPOSTO NO ART. 135 C/C 409, I DO CPC EM RAZÃO DOS ESCLARECIMENTOS QUE PASSO A PRESTAR.
    1-ESTA MAGISTRADA, NOS DIAS ÚTEIS, PERNOITA NA CIDADE DE PARACAMBI, SENDO QUE USUALMENTE EM HOTEIS. POR CERCA DE 3 OU 4 VEZES, ESTA MAGISTRADA PERNOITOU NA CASA DE AMIGOS SITUADA NA RUA VEREADOR ANTONIO PINTO COELHO, QUE FICA A CERCA DE 50 METROS DA RUA KARDEC DE SOUZA, Nº885, OCASIÕES EM QUE NAO CONSEGUIU DORMIR PORQUE UM GALO CANTAROLOU, ININTERRUPTAMENTE DAS 2:00 AS 4:30 HS DA MADRUGADA, O QUE CAUSOU PERPLEXIDADE, JA QUE AVES NAO CANTAM NA ESCURIDAO, COM EXCEÇÃO DE CORUJAS E, ADEMAIS, O GALO PAROU DE CANTAR JUSTAMENTE QUANDO O DIA RAIOU.
    2- A MAGISTRADA PERGUNTOU AOS SEUS AMIGOS PROPRIETARIOS DO IMOVEL SE SABIAM AONDE RESIDIA O TAL GALO ESQUIZOFRÊNICO, SENDO QUE OS MESMOS DISSERAM DESCONHECER O SEU DOMICÍLIO. (nota do autor: eu ri)
    3- AO LER A PRESENTE INICIAL, CONSTATOU A MAGISTRADA QUE O ENDEREÇO ONDE SE ENCONTRA O GALO E MUITO PRÓXIMO DA CASA DE SEUS AMIGOS, RAZÃO PELA QUAL, CONCLUIU QUE O GALO QUE LHE ATORMENTOU DURANTE AQUELAS MADRUGADAS SÓ PODE SER O MESMO QUE O OBJETO DESTA LIDE, DEVENDO SE RESSALTAR QUE A JUÍZA NÃO CONHECE NEM O AUTOR E NEM O RÉU.
    4- CONSIDERANDO QUE ESTA MAGISTRADA NUTRE UM SENTIMENTO DE AVERSÃO AO REFERIDO GALO E, SE DEPENDESSE DE SUA VONTADE, O GALO JÁ TERIA VIRADO CANJA HÁ MUITO TEMPO, NÃO HÁ COMO APRECIAR O PEDIDO COM IMPARCIALIDADE. (nota do autor: ri de novo, fazer o quê?)
    5- HÁ DE SE SALIENTAR QUE O ART. 409 DO CPC DISPÕE QUE O JUIZ DEVE SE DECLARAR IMPEDIDO SE TIVER CONHECIMENTO DE FATOS QUE POSSAM INFLUIR NA DECISÃO E, NA PRESENTE LIDE, ESTA MAGISTRADA SE COLOCA A DISPOSIÇÃO PARA SER TESTEMUNHA DO JUÍZO CASO SEJA NECESSÁRIO. REMETAM-SE OS AUTOS AO JUIZ TABELAR.
    Venho pelo presente post demonstrar meu completo apoio e solidariedade à magistrada. Sério, sem ironias. Se depender de mim, compro o arroz pra canja. Temos de convir que se tem uma coisa que incomoda profundamente, com certeza, é você querer dormir e não conseguir. Isso faz mal. É quase um atentado a própria sanidade mental de uma pessoa que tem de trabalhar 8 horas por dia, e não pode ter paz no seu próprio lar, na hora do tão merecido descanso.

    A juíza ainda deu um exemplo de moral e ética: podia ter feito a tão desejada canja, mas não o fez. Agiu pautada pelo bom senso e pela lei. Declarou-se impedida para julgar o feito. Outro talvez julgasse com um prazer quase sádico o litígio. Ela não. Precisamos de mais magistrados assim. Gente que não coloca a canja na frente do que é certo.

    Ah, que uma coisa fique clara! Eu realmente ri em alguns trechos da decisão, mas não por qualquer motivo jocoso. Ri pois foi uma decisão carregada de sentimento. A magistrada transcreveu em seu acórdão todo o seu sentimento. Adorei isso! "Não sois máquinas! Homens, eis o que sois!". Chaplin teria adorado! É excelente ver que ainda temos seres humanos decidindo processos e vidas no nosso judiciário, tão sobrecarregado e desumanizado.

    Minhas mais sinceras congratulações à magistrada, e meus mais sinceros votos de que esfrie MUITO em Paracambi nesse meio do ano, para que o dono do maldito galo pegue uma bela gripe, e a ave da discórdia seja promovida a caldo de galinha. Meus votos de que mantenha o ótimo trabalho que desempenha em sua comarca.

    • Comentários do Blogger
    • Comentários do Facebook

    5 comentários:

    1. Yeahhh They'v come to stop the roosterrrr AHHYEAHHH!!!!

      *gritando a todo pulmão*... sim.
      They has a song.

      Sem delongas, eu ri.
      Queria eu que essa senhoura estivesse aqui em São Paulo, julgando algum processo massivo contra a Lug.

      ^_~

      ResponderExcluir
    2. Imagina se ela estivesse julgando a LUG, e o filho dela tivesse tido o azar de ser hackeado. Seria linda a decisão e panz...

      ResponderExcluir
    3. cara, o q aquele link do imagimundi tá fazendo no seu blog? XD

      ResponderExcluir
    4. Gra, você logo vai voltar a escrever, e quando isso acontecer estarei preguiçoso para colocar o link. =3

      Encare como um voto de fé e confiança de que nos brindará com seus textos.

      ResponderExcluir
    5. Hoje tive aula de P. Civil e o professor nos falou dessa decisão, e até leu na sala. Rolamos de rir, claro. E decidir procurá-la na internet pra mostrar pra outras pessoas. O mais estranho é que, há alguns meses, EU tb tive problema com um galo esquizofrênico, pertencente ao vizinho do lado, que cantava da meia-noite às cinco da manhã. Sem brincadeira. Meu pai disse que era um galo doido, visto que galos não cantam de madrugada (o mesmo que a juíza disse). E eu achei que só eu podia ter essa "sorte"...qdo fui conversar com a vizinha sobre o tal galo, pra ver se ela dava um jeito, ela, bem desconfiada (eu moro há pouco tempo no lugar, e nem a conhecia) disse que o galo tinha sido um presente do avô para seu filho. Ou seja, sem chance da mulher se livrar do desgraçado. Meu tormento durou alguns meses, até que um dia ele parou de cantar. Como a casa dos vizinhos estava em reformas, acredito que ele tenha comido cal ou cimento e morrido envenenado, u-lá-lá! :D

      ResponderExcluir

    Item Reviewed: A Vingança do Galo Esquizofrênico Rating: 5 Reviewed By: Raphael Chaia
    Ir para Cima